Em homenagem a mãe autor publica 'Ausencia' no livro 'Cartas de Amor Rasgadas'

Ausência...

Jamais estaremos preparados,

Ainda que saibamos que virá,

Quando chegar o dia inesperado,

Até os mais fortes vão chorar.


São essas vicissitudes da vida

Que chegam causando alvoroço.

Deixando aberta uma grande ferida,

Nascendo na nossa alma um caroço.

A ausência que se instala.

Essa separação que não tem jeito.

Uma dor intensa que não cala.

Esse vazio que preenche o peito.

Algumas doenças são cruéis.

Uma delas apaga a memória.

Seja no corpo dos ateus ou dos fieis

Não se entende essa história!

É difícil compreender a morte.

O medo do desconhecido cria a religião.

Morrer sem sofrer é uma sorte.

Todavia, alguns morrem, em vida, na solidão!

Mas a morte dos nossos genitores,

Quem nos ensinou os passos e curou as feridas,

De quem herdamos a matéria e os valores,

Àqueles que nos deram o lindo presente da vida,

Em especial nossa mãe linda e eterna,

Que nos aconchegou no útero e nos braços,

Que iluminou, que foi nossa lanterna...

Abre uma lacuna e jamais se fechará esse espaço!

Foi ela que me ensinou a semear,

Mas, também, a evitar os espinhos.

Dizia que era preciso a terra regar

E aconselhou a escolher os caminhos...

Hoje fica a lembrança dos conselhos.

Continuarei a semear os sonhos.

Às vezes a vejo quando olho o espelho.

Mãe presente nos versos que componho...

Sua partida jamais será superada.

Um buraco negro que não tem mais fim.

Continuarei a minha longa jornada...

Mãe estarás sempre presente em mim!

            Escrevi esse poema em um dos momentos mais difíceis do ser humano. Embora todos nós sabemos que somos finitos, que um dia perderemos nossos pais. Quando a hora chega, causa uma dor terrível. Cria um abismo intransponível. Deixa um vazio infinito.

Link para compra

http://www.leia-livros.com/product-page/cartas-de-amor-rasgadas

 

Apresentação do autor

Sou o que se pode chamar de escritor amador.

Um homem que gosta de juntar letras, formar palavras e construir textos que tentam traduzir gestos, olhares, sorrisos.

Simplesmente traduzo sentimentos.

Escrevo para pessoas, sobre pessoas, suas palavras e frases, suas lágrimas, seus sorrisos, suas alegrias, suas paixões, seus sofreres, suas felicidades, suas nostalgias.

Enfim, seus sentimentos.

Também escrevo sobre situações e ações do nosso dia-a-dia, protestos e desigualdades sociais.

A grande maioria dos textos que escrevo são frutos observação da

vida humana.

Costumo também retratar e até homenagear pessoas que se quer me conhecem que não fazem a menor idéia de minha existência e que figuram ou são a razão de minhas palavras.

Naturalmente aos amigos (as), parentes e tantos outros se incluem nesta procura por palavras observando o ser humano.

Não escrevo sobre mim ou meus sentimentos.

Por incrível que pareça, não consigo me observar, não consigo escrever sobre meus sentimentos ou vida.

Quando tento sou travado, completamente sem inspiração.

Aprendi isso há muito tempo.

A inspiração só me vem quando observo as pessoas, quando

escuto canções, quando leio, quando vejo, quando respiro a vida

e toda a sua expressão.

Por absoluta falta de tempo e coragem, reneguei tais textos registrando-os em cadernos e enclausurando-os numa gaveta ou caixa de papelão guardada num canto qualquer.

A minha profissão, que ainda exerço a correria do dia-a-dia, não me permitia tempo e, ainda não permite, para me dedicar a arte de escrever que gosto tanto e que agora pretendo mostrar.

Por não encarar este meu “talento” e por absoluto e merecido castigo Divino, uma grande parte destes textos se perderam devorados por famintos cupins ou extraviados quando da mudança de endereço de um bairro para outro aqui em minha cidade.

Mas agora pretendo compensar o tempo perdido para mostrar meus trabalhos.

Pois publicar estes textos e submetê-los a apreciação do publico de um modo geral, é muito importante para este que voz escreve.

 

 

 

Vídeo em Destaque

linkedin

Em destaque

Recanto da Lusofonia logomarca

Editoras - Portugal

Editoras - Brasil

 

 

 

 Renova Livro carto

 

 

Portal Literário - Um Mundo literário ao seu alcance

 

Autor parceiro
Tito Mellão Laraya

 Imagem Tito Laraya