Entrevista com a escritora Gabriela Richena

Por Shirley  M. Cavalcante (SMC)

Gabriela Richena Ferreira é psicóloga, poeta e escritora.  Nascida em Piracicaba, interior de São Paulo, em novembro de 1992. Gabriela, uma criança tímida, sempre apresentou um grande amor pelos livros, que dentre todas as possibilidades fantásticas, foram suas melhores companhias desde a pré-escola.

No final da infância, surgiram o amor pela escrita e também pela psicologia, que ressignificaram completamente sua vida.  Agora, para ela é impossível pensar numa vida sem palavras, pois segundo ela, só existimos através delas.

Formou-se pela PUC-Campinas, faz Pós-graduação em Neuropsicologia no Hospital Israelita Albert Einstein e é uma estudante assídua da psicanálise. Atualmente, trabalha com a sua clínica e tem projetos para iniciar um grupo terapêutico para pessoas com transtornos alimentares.

Seu primeiro livro “Alma Desnuda”, um livro de poesias que traziam o mais profundo da vida da autora, foi publicado em maio de 2018.

“A obra consiste em 40 poemas, que falam sobre a vida, a morte, a verdade, o desejo, a mulher e sem dúvidas também sobre mim, de uma forma forte, mas também doce.”

Boa Leitura!

 

Escritora Gabriela Richena Ferreira, é um prazer contarmos com a sua participação na revista Divulga Escritor. Conte-nos, o que a motivou a ter gosto pela arte poética?

Gabriela Richena - Desde muito pequena gostava de ler, tinha muito incentivo, afinal nasci numa casa repleta de livros e até meu nome veio de um livro - do Jorge Amado, porém eu não tinha um gênero favorito. Foi quando comecei a escrever que fui percebendo que a maneira pela qual me expressava melhor era a poesia, pois nela cabia toda minha leveza e intensidade. A partir desse momento comecei a ser uma leitora voraz de poesia, afinal descobri nela meu motivo e meu sentido.

Em que momento se sentiu preparada para publicar  “Alma Desnuda”?

Gabriela Richena - As poesias estavam prontas a bastante tempo, mas eu me sentia insegura, muito exposta. Acredito que a publicação teve muita a ver com a minha maturidade emocional e também com sentir me mulher e me apropriar disso. Eu estava pronta para me entregar para outras pessoas, independentemente de como aquilo fosse ser interpretado.

 

Apresente-nos a obra

Gabriela Richena - A obra consiste em 40 poemas, que falam sobre a vida, a morte, a verdade, o desejo, a mulher e sem dúvidas também sobre mim, de uma forma forte, mas também doce.

 

O que mais a encanta nesta obra literária

Gabriela Richena - A pureza e a leveza que traz, mesmo sendo intensa.

 

Apresente-nos um dos textos publicados em “Alma Desnuda”

XXV

“A dor da doença me dilacerou
 A ponto de meu sangue
 Correr em minhas mãos
 Tão simples quanto água da chuva

Via naquele rubor minha salvação
 Na verdade, a expiação dos males
 Era como se quisesse salvar minha alma
 De um passado obscuro

A dor no corpo por instantes
 Roubava a dor de minha alma
 E me trazia tranquilidade no coração
 Mas a ferida do corpo cicatriza
 Enquanto a da alma pulsa

Com o tempo, rei supremo
 Aprendi a cortar as linhas
 Com minhas reminiscências
 Jorrava agora, poema
 Que mais que sangue,
 É alma transbordante,
Porém ainda, dor."

 

Sabemos que cada texto tem um pouco do autor. Comente sobre o momento de criação deste texto

Gabriela Richena - Meus textos sempre carregam muito de mim, quando eu escrevi esse texto eu estava em um momento de muita tristeza e angústia, em uma crise de depressão, onde não via o sentido da vida. As palavras nesse momento serviam para tentar diminuir a dor e substituir a automutilação.

 

Onde podemos comprar o seu livro?

Gabriela Richena - Meu livro pode ser comprado pelo site da editora e diretamente comigo (meu e-mail é Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).

 

Quais os seus principais objetivos como escritora?

Gabriela Richena - Ainda tenho minhas dúvidas quando a isso, porque eu não sei existir sem escrever, mas acredito que gostaria que as pessoas se inspirassem, principalmente as mulheres. Gostaria que elas percebessem que podem bancar seu desejo e chegar onde querem.

 

O que a escrita representa para você?

Gabriela Richena - A escrita é minha salvação, não sei viver sem, somos imbricadas, realmente eu não seria nada sem ela.

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Gabriela Richena Ferreira. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Gabriela Richena - É basicamente isso, parece bobo, mas não é tão simples: Não tenha medo de ser você. É isso que te torna especial.

 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

linkedin

Em destaque

logo com o ISSN

Recanto da Lusofonia logomarca

Editoras - Portugal

Editoras - Brasil

 

 

 

 Renova Livro carto

 

 

Portal Literário - Um Mundo literário ao seu alcance

 

Autor parceiro
Tito Mellão Laraya

 Imagem Tito Laraya