Silvana Lemes é a mais recente entrevistada Divulga Escritor

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Silvana Lemes é professora alfabetizadora na rede pública estadual de ensino, diretora de escola, autora e idealizadora de diversos projetos educacionais. É autora do Plano de Curso Formação Internacional em Coaching no Instituto de Ensino Superior Latino Americano-BH, professora pesquisadora, pedagoga e psicopedagoga.

Mestrado em Educação: Psicologia Educacional PUC-SP (cumprimento de créditos), doutoranda em Psicologia Social pela Universidade John F. Kennedy – Buenos Aires-Argentina; poeta e escritora, membro imortal da Academia Itapetiningana de Letras e membro correspondente imortal da Academia Luminescência Brasileira. Autora de seis trabalhos premiados: 2 prosas poéticas e 4 poemas. Autora de diversos artigos científicos e cinco livros publicados.

“Crônicas do magistério e outros causos” apresenta textos bem-humorados e delineia caminhos para uma leitura prazerosa e fluida; a piada e a gozação presentes nas crônicas são a mais completa tradução da vitalidade transformadora do ser humano.”

Boa leitura!

 

Escritora Silvana, é um prazer contarmos com a sua participação na revista Divulga Escritor. Conte-nos, em que momento se sentiu preparada para publicar o seu primeiro livro solo? Apresente-nos o seu primeiro livro.

Silvana Lemes - Meu primeiro livro “Lembrança - Primeiras Poesias” foi publicado após insistência de minhas alunas da pós-graduação. Certa ocasião, esqueci de fechar um documento no laptop, justamente minha primeira poesia. A insistência das alunas para lerem foi tanta, que acabei cedendo. Após isso, veio a insistência em publicar. Relutei, e uma das alunas insistiu que eu publicasse num site de escritores e aguardasse os comentários. Caso me sentisse mais segura, disseram que eu deveria publicar. Essa aluna me chamou de egoísta por esconder algo tão bonito de tantas outras pessoas, continuei não acreditando nos elogios e decidi me inscrever em um concurso literário. Acabei por ganhar o 1º lugar e após o concurso, criei coragem para publicar.

 

O que diferencia “Sonhos, Impressões e Sentimentos” de seu outro livro de poesias “Vidas, vividas passadas e sonhadas”?

Silvana Lemes - O primeiro livro é marcado pela dor da perda e pela saudade trazida por ela, em algumas poesias livres o desabafo com Deus por não aceitar a decisão tomada por Ele. O livro “Vidas vividas, sonhadas e passadas” também traz as marcas da saudade; entretanto, o tema “amor” é o que mais se destaca. O amor à vida, à natureza, a crença em uma força superior, a crença no amor verdadeiro que traz alívio, que acalenta a alma e o coração. Esses são os temas mais marcantes do livro. A exaltação à natureza e sua força expressa nas poesias demonstra o quanto minha condição humana me coloca como uma fagulha de pó, dominada pelo Cosmo e pela Natureza, onde me coloco diante de uma escala numérica e me vejo na escala negativa.

 

Apresente-nos um dos textos poéticos, publicados em um de seus livros.

“Quase nada” 

À sombra do abacateiro,
meu pensamento se pôs a divagar.
Meus olhos viam tantas belezas,
que a mente se pôs a trabalhar.
A imaginação viajou pelo tempo
na tentativa de versos criar.
As mãos se puseram a escrever,
para finalmente a rima se materializar.
Observei o céu, as nuvens e as plantas,
Senti o vento minha pele tocar.
Senti a efemeridade do tempo,
de como em uma fração de segundos
toda a paisagem pudesse mudar.
Ali à sombra do abacateiro eu estava,
entre os insetos e grandes árvores a me sombrear.
Enquanto tudo observava,
me pus novamente a pensar:
Será que tinha um ser superior
que do alto pudesse me observar?
Diante de insetos e plantas pequenas,
me senti um gigante no mundo.
Era eu o ser dominante,
de um outro ser superior oriundo.
Continuei a paisagem contemplar,
para o alto me pus a olhar,
Percebi então que eu era
uma fagulha de pó, solta no ar.
Diante do Cosmos imenso e belo,
alguém lá do alto, deve pensar:
Que ser tão pequeno é esse,
que acha o mundo poder dominar?
Imaginei-me posta diante de uma escala,
em forma de pirâmide e números a destacar.
Humildemente abaixei a cabeça,
percebi que no topo jamais eu ia estar.
Fiquei olhando os números
em seguida me pus a contar;
Estava eu, na escala negativa,
abaixo dos insetos e das areias do mar.
Solta, jogada ao vento,
dominada pela grandeza do tempo,
da Natureza,
do Universo e
da força
do Ar.

 

Após publicar três livros de poesia, conte-nos, o que a motivou a escrever crônicas?

Silvana Lemes - Decidi escrever crônicas na tentativa de testar meus próprios limites, queria saber se seria capaz de escrevê-las. Busquei no baú das memórias histórias que foram relevantes e inesquecíveis. E como sou professora, a maioria das histórias e causos estavam relacionadas ao magistério; me recordei de situações engraçadas e inusitadas, como professora, estudante e diretora. Após relembrar de todas essas histórias, resolvi colocar tudo no papel, e quando menos percebi, elas estavam ali, as crônicas haviam acabado de nascer. A maioria delas, até mesmo as histórias tristes, se transformaram em uma grande comédia; os textos tiram gargalhadas do leitor e de fato vão surpreender quem as ler; aliás, esse livro foi uma surpresa e acabou indo parar na Alemanha.

 

Apresente-nos “Crônicas do Magistério e outros causos”.

Silvana Lemes - “Crônicas do magistério e outros causos” apresenta textos bem-humorados e delineia caminhos para uma leitura prazerosa e fluida; a piada e a gozação presentes nas crônicas são a mais completa tradução da vitalidade transformadora do ser humano. (...) As relações e interações com a família permeiam seus textos com o carinho, o amor e, acima de tudo, a paciência de mãe. Cada história é o retrato de bons momentos vividos com os filhos pequenos e toda traquinagem própria da idade.

 

Após publicar livros de Crônicas e poesias, surge um romance. O que a inspirou a escrever “Sara e Eu”?

Silvana Lemes - Pode parecer estranho, mas o romance nasceu de um sonho em duas etapas; iniciou em uma noite e se estendeu na noite seguinte. Sonhei com uma garota parecida com uma prima chamada Tânia, que protegia e salvava um menino de 5 anos de um incêndio. O título seria Tânia e Eu se não fosse a continuação do sonho. Na noite seguinte sonhei que observava a torre de um castelo em que minha professora de música “Sara” estava assistindo um parto. Olhei para ela de fora do castelo e perguntei o que fazia ali no meu sonho, e ela me respondeu: estou esperando você nascer! Na manhã seguinte, num recesso escolar de julho, iniciei a escrita do livro e concluí em quinze dias. Quando fui fazer a revisão, me emocionei e chorei em dois dos capítulos, até pensei que estava ficando louca.

 

Apresente-nos a obra.

Silvana Lemes - (...) “Sara e Eu” nos traz uma narrativa intrigante: a trajetória de Rodrigo, a saga de um menino que se torna homem precocemente e toda a dificuldade desse duro amadurecimento (...) A força de “Sara e Eu” está em trazer à baila temas bastante pertinentes e que justamente por isso incomodam. Pela obra desfilam corrupção, criminalidade, a problemática do processo de adoção no Brasil, a importância da liberdade de imprensa, a urgente questão de gênero e, mais do que isso, a sobrevivência em um país extremamente desigual, precário de oportunidades, que oprime nossas crianças e as joga numa selva de pedras onde impera a lei dos mais fortes. Nossos heróis são sobreviventes de um universo decadente que os engole e aprisiona, mas também são lutadores que vencem a batalha da existência e nos brindam com uma lição de força, solidariedade e pureza de sentimento pelo outro.

 

Onde podemos comprar seus livros?

Silvana Lemes - Os livros podem ser adquiridos nas grandes livrarias: Martins Fontes, Livraria Cultura, Saraiva, nos sites das editoras All Print Editora, Scortecci Editora, Editora Protexto, Editora Buriti, Estante Virtual, Shopping Uol, Zoom, Cia dos Livros, Shopfácil, Shoptime, Submarino, Amazon, Mercado livre, Americanas, Lojas Cem, Extra.

 

Quais os seus principais objetivos como escritora?

Silvana Lemes - Após ter seis dos meus trabalhos premiados, sendo 4 poesias e 2 prosas, sem dúvida alguma, o reconhecimento nacional das minhas obras por seu valor literário e cultural e principalmente, o reconhecimento como poeta e escritora brasileira contemporânea.

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Silvana Lemes de Souza. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Silvana Lemes - A arte de ler e escrever é libertadora. Há os que amam a leitura e fazem da escrita a materialização da liberdade, e há os que amam a escrita e fazem da leitura a sua eterna viagem; então amem, viajem e libertem-se! Esse é apenas um dos múltiplos caminhos para a realização pessoal ou a plena felicidade.

 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

linkedin

Em destaque

logo com o ISSN

Recanto da Lusofonia logomarca

Editoras - Portugal

Editoras - Brasil

 

 

 

 Renova Livro carto

 

 

Portal Literário - Um Mundo literário ao seu alcance

 

Autor parceiro
Tito Mellão Laraya

 Imagem Tito Laraya