A diferença entre aprender e entender - por Petronio Borges

Petronio Borges

Professor e palestrante

Ao longo de nossa jornada terrena, aprendemos a viver e a fazer muitas coisas que nem sempre conseguimos mensurar. Quando estamos a aprender, estamos adquirindo conhecimento de algo, a partir de estudos ou instrução.

Mas, algumas perguntas pairam no ar: Por que muitos de nossos aprendizados não ficam ou não são aplicados em nossa longa vida? Ou, por que quando estamos recebendo instruções, em algum momento da vida, não conseguimos fixar em nossa mente? Será que era interessante tal conhecimento?

É muito interessante fazermos uma relação do “aprender com o entender”, pois os dois estão ligados um ao outro sem percebermos. Entender significa a maneira de pensar, compreender, captar, perceber a razão e reter pela Inteligência.

Ora, se para aprender algo nós precisamos perceber a razão, logo encontramos a ligação entre eles e podemos compreender a partir dessa reflexão. Um aluno poderia fazer a seguinte pergunta: Por que tenho de estudar esse cálculo se nunca vou usar na vida. Ou, não sei o porquê tenho de aprender isso ou aquilo. A pergunta é bem pertinente, pois podemos também entender por que as vezes o que ensinamos pode não ser bem assimilado. Um bom exemplo desse contexto é um médico que tem o hábito de fumar, mesmo sendo uma autoridade na área de saúde, continua a fazer uso de algo que é prejudicial a si. Este médico recebeu a instrução de que o tabaco prejudica à saúde, aprendeu. Mas ainda não entendeu a real importância de não consumir tal substância viciante. Deve-se tratar.

Aprender é muito mais do que receber apenas instruções, é assimilar, entender a razão, captar o conhecimento e perceber o propósito da informação. A seguir veremos alguns trechos de um poema de William Shakespeare, onde podemos perceber que aprender leva tempo para entender:

1Um dia você aprende. Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar uma mão e acorrentar uma alma, e você aprende que amar não é apoiar-se.  E que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos, e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e os olhos adiante, com a graça de um adulto, e não com a tristeza de uma criança.  E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno de amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.  Aprende que falar pode curar dores emocionais.  Descobre que se leva anos para construir uma confiança, e apenas segundos para destruí-la.  E que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto de sua vida. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára, para que você o conserte.  Aprende que tempo é algo que não pode voltar para trás, e que a vida realmente tem valor, e que você tem valor diante da vida. 

                O grande desafio do ensinar, é fazermos as pessoas entenderem para aprenderem.  Só assim a fixação da instrução poderá se tornar proveitosa ao longo de nossas jornadas. Dificilmente esqueceremos os conhecimentos no qual entendemos o real propósito de sua importância em nossas vidas. O acumulo do tesouro chamado “sabedoria” nos acompanhada por toda a de nossa existência.

1 <http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=66773&cat=Poesias&vinda=S>. Acesso em: 03 nov. 2013.

texto petronio agosto entender e aprender 2017

 

 

linkedin

Em destaque

logo com o ISSN

Recanto da Lusofonia logomarca

Editoras - Portugal

Editoras - Brasil

 

 

 

 Renova Livro carto

 

 

Portal Literário - Um Mundo literário ao seu alcance

 

Autor parceiro
Tito Mellão Laraya

 Imagem Tito Laraya