'Limpeza na Alma' terceiro lugar no concurso de textos anonimos do FLAL

Hoje fiz do meu dia, um dia diferente:
 
Enforquei a academia,
almocei um beirute,
não usei scarpin.
Ao chegar, mal disse bom dia,
quando saí, não forcei um tchau.
Peregrinei três quilômetros sob o sol a pino,
cansei e muito pensei.
 
Foi um dia de faxina,
de tirar a poeira.
Varri desde o porão até o sótão do meu corpo.
Penoso foi o acesso nas frestas e cantos,
partículas de pó encontrei impregnadas.
Por mais que eu tentasse limpar, não consegui.
São fragmentos das ações da minha existência.
 
Joguei água, transformaram-se em terra úmida.
Nasceram flores.
Meus cantos empoeirados viraram cantos encantadores,
agora são jardins,
ora floridos, ora secos, ora murchos, ora desabrochados.
 
Planta-me! Rega-me! Cheira-me! Cuida-me!
 
FLAL Imagem
 
 
 

Vídeo em Destaque

linkedin

Livraria em destaque

Editoras - Portugal

Editoras - Brasil

 

 

 

 

 

 Renova Livro carto

 

 

Portal Literário - Um Mundo literário ao seu alcance