League of Legends - Um negócio de milhões de dólores

 

Frederico “Azuporívia” Ferreira fala da importância do Coach para o sucesso de uma equipe

Os esportes eletrônicos cresceram vertiginosamente na última década em todo o mundo e uma das estrelas desse negócio milionário é o League of Legends, ou simplesmente, “LoL”, jogo do gênero multiplayer online battle arena, desenvolvido pela Riot Games.

 

Em 2016 o “League of Legends”, registrou 67 milhões de jogadores ativos/mês, segundo a própria Riot, superando gigantes como “Counter strike” e “World of warcraft”, figurando no topo da lista dos jogos mais populares. Em 2015, o lucro da Riot com o “League of legends” foi de cerca de US$ 1,6 bilhão, segundo a Investopedia, valor que faz do “LoL”, o game mais rentável do planeta.

Com o crescimento do mercado, veio a profissionalização de jogadores, que treinam duro, para fazer jus a cifras e prêmios milionários. O fenômeno do profissionalismo, no entanto, impôs o surgimento do Coach (treinador), que segundo Frederico “Azuporívia” Ferreira, Coach da Neo Llamas, é imprescindível na engrenagem de qualquer equipe profissional ou amadora:

“__ Hoje, uma equipe profissional precisa ter em seus quadros um bom Coach e as equipes amadoras que querem chegar ao profissionalismo, do mesmo modo, não podem prescindir de um treinador.”

Azuporívia diz que a importância do Coach tornou-se uma discussão capital, a partir do momento que a liga evolui e que o game se tornou um negócio milionário, atraindo multidões em todo o mundo:

  

“__ O trabalho do Coach dentro de uma equipe de “LoL”, é multifuncional. Cabe a ele a responsabilidade da parte tática do jogo, a definição de estratégia a ser utilizada e ainda, trabalha junto com os jogadores, o conhecimento teórico do jogo, que envolve raciocínio lógico, matemática e percepção de tempo. O Coach também assiste e analisa os jogos da sua equipe e das diversas ligas, estudando a anulação e a aplicação de táticas, faz o gerenciamento dos jogadores, escalação das equipes e trabalha o mindset, isto é, a linha de raciocínio, a percepção da realidade, a concentração e foco necessários para alcançarem o objetivo, muitas vezes em conjunto com o psicólogo”

O trabalho duro dos profissionais de “Lol” tem razão de ser. O campeonato mundial de League of Legends das últimas cinco temporadas tiveram uma premiação deUS$ 1 millhão para a equipe campeã. Em 2015, a final do campeonato brasileiro foi realizada no estádio do Palmeiras, para um público de 12 mil pessoas e 840 mil espectadores pela transmissão online e em salas de cinema e em 2016, as partidas passaram a ser transmitidas pela Sportv 2. Santos e Remo são dois clubes do futebol brasileiro que já disputam o “LoL” e o interesse não para. Ronaldo Fenômeno recentemente comprou parte da CNB  e segundo a ESPN, em reportagem publicada no dia13/02/2017, Neymar também quer comprar uma equipe de League of Legends.

Na visão de Frederico “Azuporivia” Ferreira, estamos vivendo a revolução dos esportes. As novas gerações vivem as novas tecnologias e nelas estão inseridos os e-sports, os jogos eletrônicos, que movimentam milhões de dólares a cada ano, por isso afirma o Coach; o caminho é a profissionalização:

“__ Assim como o futebol, basquete e volei são esportes populares e negócios lucrativos, o League of Legends, também é um esporte popular e um grande negócio, que capta a cada ano, milhares de novos adeptos, despertando o interesse de grandes empresas, grandes clubes e figuras públicas, onde os amadores não terão chance.” Finaliza.

https://www.facebook.com/azuporivia

 

 

 

linkedin

Em destaque

logo com o ISSN

Recanto da Lusofonia logomarca

Editoras - Portugal

Editoras - Brasil

 

 

 

 Renova Livro carto

 

 

Portal Literário - Um Mundo literário ao seu alcance

 

Autor parceiro
Tito Mellão Laraya

 Imagem Tito Laraya