Cidade mineira é destaque em livro do autor Eduardo Pastor Paraguassu

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Eduardo Pastor Paraguassu tem 56 anos, é formado em engenharia civil pela UFMG, funcionário público federal, pai de dois filhos e ama o voluntariado. O seu lema é: quando tudo está ruim, dê um prato de comida e um sorriso, claro, para quem tem fome e bate à sua porta; dê cinco minutos de conversa para aquela sua velha tia esquecida da família; brinque com o sobrinho irritante; faça-se de criança bagunceira também, e a sua angústia se transformará na mais plena e prazerosa satisfação pessoal.

“A mensagem de que existe um super ser dentro de cada um de nós, capaz de mudar o mundo a partir de um pouco de amor;”

Boa Leitura!

 

Escritor Eduardo Pastor Paraguassu, é um prazer contarmos com a sua participação na Revista Divulga Escritor. Conte-nos, o que o inspirou a escrever o seu livro “A vida amorosa de Creuzô: Eu te amo, idiota!”?

Eduardo Paraguassu - Trabalho numa casa assistencial faz mais de vinte anos, e de uns tempos para cá tenho sonhado com um rapaz fã dos personagens da Marvel, que nos deixou recentemente e era um companheiro querido do trabalho na casa; e nos meus sonhos, ele pede para eu escrever Creuzô, e foi o que fiz. Ele foi ditando e eu, escrevendo.

 

Apresente-nos os principais personagens que compõema trama.

Eduardo Paraguassu - Creuzô é a heroína descabelada e perdida num mundo cheio de exigências, que não consegue nemmanter o próprio quarto arrumado, mas se vê obrigada a salvar a civilização de uma força cósmica malévola.       

Thor, o Homem de Ferro, Hulk e o Capitão América, Lúcifer, It – a coisa – de Stephen King, um monte de amigos de Creuzô; o pai careca e barrigudo e a mãe devota de Santo Antônio são alguns dos personagens cujas participações na trama irão encantar o leitor.

 

Quais os principais desafios encontrados para a escrita do romance “A vida amorosa de Creuzô: Eu te amo, idiota!”?

Eduardo Paraguassu - Escrever e ter a obra lida é um sonho. Eu me lembro de uma entrevista com os cantores sertanejos Bruno e Marrone, quando eles contaram sobre os muitos anos de estrada cantando em tudo o que é parada até que um dia pintou o sucesso. Eles sempre foram bons, mas as pessoas não paravam para ouvi-los, assim também acontece com o livro. A escritora Gisele Mirabai, ganhadora do primeiro prêmio Kindle – Amazon de literatura em 2017, estava com o livro na gaveta fazia tempo. Quando tentou lançá-lo, só achou portas fechadas. Aí apareceu o concurso, ela entrou e ganhou. O livro é fantástico, mas não deu a sorte de cair nas mãos de alguém que se interessasse em fazer-lhe uma apreciação séria. Comparo o escritor aos super-heróis da Marvel, ele deve ter uma superpaciência, ser superinsistente e possuir uma superfé, pois ele sabe que a literatura, assim como a música, a pintura e a escultura,éalimento da alma, e que tem muita gente faminta por aí, e que não é direito do escritor negar-lhes alguns instantes de deleite num mundo onde o bicho pega o tempo todo. O objetivo do verdadeiro escritor é levar o leitor ao delírio, emocioná-lo, fazê-lo refletir, arrancar-lhe um sorriso, carregar-lhe o coração de esperança na magia, convencê-lo de que a vida é muito maior que nossas limitaçõese trazê-lo para essa vida ilimitada.

 

Em qual cidade se desenvolve o romance? Comente sobre a ambientação geográfica da obra.

Eduardo Paraguassu - A linda cidade de Araxá, em Minas Gerais.

 

O que mais o encanta nesta obra literária?

Eduardo Paraguassu - A mensagem de que existe um super ser dentro de cada um de nós, capaz de mudar o mundo a partir de um pouco de amor; que o maior de todos os super-heróis criados usa a força que vem da energia da amizade, que é um herói desastrado, bagunceiro, e que ama de paixão os amigos que vivem furando com ele.

 

Dizem que os personagens têm muito do autor. Qual dos personagens de “A vida amorosa de Creuzô: Eu te amo, idiota!” tem mais de você? Comente.

Eduardo Paraguassu - Como eu lhe disse, Creuzô é literalmente resultado do que um jovem apaixonado pelos heróis da Marvel me contou. Apenas coloquei a história no papel da minha maneira. Acho que algum dia também acreditei nesses caras, mas hoje vejo que todo pai de família no Brasil que luta para sustentar os filhos é um super-herói, seja ele homem ou mulher ou outra coisa qualquer. Escrever Creuzô me proporcionou horas maravilhosas depuro deleite; creio que o leitor vai amar a leitura, é muito engraçado, leve, feliz e sério.

 

Onde podemos comprar seu livro?

Eduardo Paraguassu - O livro pode ser adquirido no site: www.amazon.com.br ou basta você entrar no Google e escrever Amazon, que você cai no site. Lá tem um outro buscador, é só colocar o nome do livro: “a vida amorosa de creuzô”. O valor é R$ 3,21; cabe no bolso de qualquer pessoa.

Clique Aqui para compra direta do livro

 

Soube que toda a renda obtida com a venda do livro será revertida para uma casa assistencial em sua cidade. Gostaria de comentar um pouco mais sobre está iniciativa?

Eduardo Paraguassu – Faz um bom tempo que estamos nessa, e qualquer coisa que você faça pelo voluntariado está valendo. Essa é apenas mais uma ideia, quem sabe dá certo, apesar de eu saber que por menos que você tenha como fazer já está bom demais. Aprendi que o grande bem é feito de incontáveis pequeninos bens e não de grandes bens. Um prato de sopa que mata a fome fala mais à alma que somente a gente ficar parado diante da TV vendo o mundo se acabar.

 

Quais os seus principais objetivos como escritor?

Eduardo Paraguassu -Todo escritor, assim como qualquer artista, quer encantar. Quero passar a mensagem de que existe magia na vida, mas é preciso que as pessoas acreditem que a vida é mais do que correr atrás do despertador;ou que existimos só para encher a barriga. Temos um satélite rodando ao redor de Júpiter a não sei quantos milhões de quilômetros da Terra e isso é real; então, por que não podemos realizar uma sociedade mais fraterna, menos egoísta e violenta?

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor o escritor Eduardo Pastor Paraguassu. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Eduardo Paraguassu - Leiam! Ler é uma viagem. Quem lê um bom livro não perde seu tempo, aprende, relaxa, emociona-se, vive uns momentos em outros universos, vê o mundo por outros olhos, cresce. E principalmente, vai arrumar assunto para conversar com os amigos; e os amigos vão achá-lo atraentemente inteligente, já que a maioria de nós não é lá essas coisas, não é?! Boa leitura, boa viagem!

 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Vídeo em Destaque

linkedin

Livraria em destaque

Editoras - Portugal

Editoras - Brasil

 

 

 

 

 

Portal Literário - Um Mundo literário ao seu alcance