Viajando pelo Mundo - Baviera

Quem chega ao Franz Josef Strauss, aeroporto de Munique, (Munchen), tem de percorrer trinta e oito quilómetros, pela A 9 para chegar ao centro, (marienplaz), de uma  linda e alegre cidade de aproximadamente 1,4 milhões de habitantes, capital do estado da Baviera, considerada a mais bonita região da Alemanha. O rio Isar - afluente do Danúbio - que a atravessa ao centro, empresta-lhe ainda maior beleza com as suas pontes enfeitadas por coloridos vasos de flores.

Esta maravilhosa cidade está repleta de magníficos palácios, especialmente no centro histórico.

Sendo uma urbe onde existem várias e grandes industrias com tecnologia de ponta – onde pontificam marcas como a BMW - é simultaneamente um importante centro económico onde as pessoas têm uma elevada qualidade de vida.

Tendo sido destruída aquando da segunda guerra mundial, em cerca de cinquenta por cento, soube reconstruir-se no pós guerra, modernizando-se e surgindo mais pujante, ao mesmo tempo que reconstruia e mantinha a traça dos seus belos monumentos.

Na zona moderna podemos admirar, para além de imponentes e modernos edifícios, cilindros, cúbicos, ou em forma de pirâmide, o parque olímpico com os seus  exóticos estádios e ainda, a torre com 190 metros de altura, de onde temos uma completa panorâmica de toda a cidade.

 

O nome de Munchen, significa “monge” e deriva de um mosteiro existente no local onde teve inicio a cidade velha, fundada por Henrique, o Leão, duque da Saxónia, por volta do ano de 1158, a qual se veio a tornar a capital da Baviera em 1506.

Em Munique, se realiza a maior festa da cerveja do mundo! A oktoberfest, onde são consumidos cerca de sete milhões de litros e que  é levada a efeito no inicio da segunda semana de Setembro, terminando no fim da primeira semana de outubro, com uma duração de dezasseis dias. Para além desta, realizam-se mais duas festas da cerveja, anuais; uma, entre o carnaval e a Páscoa e a outra geralmente na segunda semana de Abril, com duração de quinze dias.

Ainda a não perder, a festa de carnaval - não tão importante como a da cidade de Colónia – ainda assim, a  alegria  do povo Bávaro empresta-lhe uma vivacidade digna de registo. Celebrado de domingo a terça feira, com cortejos carnavalescos, musica e dança nas ruas, e muita animação nos bares e discotecas

Resta ainda dizer que: na área metropolitana de Munique, que engloba várias outras pequenas cidades, vivem atualmente cerca de 5,8 milhões de pessoas.

 Voltando à região da Baviera propriamente dita, esta, é atualmente um estado da Alemanha que, localizado a sudoeste com uma área de 70.553 kms2 é o maior estado Alemão, tendo uma população de 12,5 milhões de habitantes. O governo é chefiado por um ministro-presidente, designado pelo parlamento, eleito por sufrágio. É banhado por dois grandes rios: o famoso Danúbio

 e o Main, para além de vários afluentes destes. O seu ponto mais elevado são os Alpes Bávaros,com 2.962 metros de altitude.

Para além das sete divisões administrativas, existem três grandes divisões culturais: a do antigo território originário dos Bávaros, a Francónia e a Snábia, sendo os dialetos e cultura destas duas últimas,  diferente do resto da Baviera.

Antes de ser um estado, a Baviera foi um ducado e seguidamente um reino. Enquanto reino, o agora estado da Baviera, foi, no reinado de Ludwig I, bastante desenvolvido. Este rei, dotou Munique com amplas avenidas, mandou construir numerosos edifícios e palácios e o centro de artes; o qual, muito veio  beneficiar o reino, com a atração de imensos artistas vindos de fora.

O seu homólogo Ludwig II, a quem chamaram o rei doido, mandou construir por toda a Baviera lindos castelos, que mais parecem  saídos de contos de fadas. Este rei ficou célebre, não só pela arquitetura dos castelos, por ele mandados construir, mas também pela sua grande paixão – autêntica dependência - pela música de Wagner.

 Para admirar a beleza de uma das mais belas zonas do planeta, convém fazer a “rota romântica”. Cerca de quatrocentos quilómetros por entre um mesclado de magníficas cores, onde predomina o verde, vendo paisagens de sonho em que existem belos vilarejos, cidades com história, chalés com  varandas de madeira enfeitadas com flores, castelos e palácios de sonho. Tudo isto tendo como pano de fundo os Alpes Bávaros!

Em presença de uma tal magnificência, sentimo-nos transportados aos contos de fadas das nossas avós.

- Que tal, gostou?

 - Venha daí!!!

  

Estêvão de Sousa

2017

 

 

 

 

 

 

Contato

smccomunicacao@hotmail.com

Vídeo em Destaque

linkedin

Livraria em destaque

Editoras - Portugal

Editoras - Brasil

 

 

 

 

 

Portal Literário - Um Mundo literário ao seu alcance